Pensamentos

PENSAMENTOS DESTRUTIVOS

Os adictos podem desfrutar uma sobriedade duradoura. Tendo dentro de si o potencial para crescer e amadurecer em sua recuperação, para conseguir uma vida abundante e cheia podem se tornar pessoas de auto-estima e expectativa otimistas. Podem se tornar vencedores. Quantos recuperam?

Quantos conseguem manter-se sóbrio e bem, depois de sua primeira experiência em tratamento?

Quantos recaem mergulhando outra vez na doença e no desespero da dependência química?

De fato, a dependência química é uma doença caracterizada pela recaída. Dentre aqueles que sinceramente tentam manter-se sóbrios e bem através de aconselhamento profissional e dos A A e NA, cerca de 40% recaem.

O que acontecem com eles? Serão estúpidos?

É pouco provável. Uma recuperação duradoura não depende de inteligência.O mundo está cheio de alcoólicos e adictos inteligentes. Um doutoramento em Física Nuclear não garante uma sobriedade feliz.

Nem tão pouco ganhar na loteria ou ficar em primeiro lugar num concurso de beleza. Não é a inteligência, a sorte ou a beleza que

os mantêm sóbrios! A atitude faz a diferença na recuperação!

GRANDIOSIDADE

A grandiosidade é o outro lado da baixa auto-estima. É caracterizada por um sentido exagerado do ‘’eu’’ e aqueles que sofrem disso possuem uma visão irreal da suas próprias importâncias, talentos e habilidades.

Grandiosidade é a crença irreal de que, de uma maneira ou de outra podemos continuar preguiçosos e exigentes sem arriscar a recaída.

Grandiosidade é pensamentos destrutivos.

Observando os pensamentos destrutivos de um Dependente Químico / Alcoólatra Consciência não pode mudar uma atitude se não percebermos, e enquanto enterramos as nossas cabeças na areia da grandiosidade e rebeldia, nunca reconhecemos os nossos próprios defeitos de caráter.

A consciência pode ser dolorosa. Temos uma tendência natural para negar nossas imperfeições, protegermos nossos egos,fugindo da verdade dos nossos erros. Mas sem estarmos conscientes nunca poderemos crescer ou melhorar.

NEGAÇÃO

A negação é a primeira reação à perda. Do mesmo modo como uma dor física muito forte ou uma ferida pode por os corpos em choque, a dor emocional ou mental pode causar uma reação semelhante aos sentimentos, intelectos, e por vezes ao físico. Ficam entorpecidos, entram em curto- circuito. Alguns terapeutas chamam isso de um ‘’ bloqueio’’. A maioria dos profissionais concorda que normalmente não é um bloqueio total. Parte deles sabem ou suspeitam da verdade. Só que ainda não estão prontos ou capazes de lidar com ela.

RAIVA

Esta fase é caracterizada pela inveja, culpa ou outros ressentimentos e por vez, fúria. A nossa raiva pode ser especifica e direcionada, ou pode ser geral, atirada à volta deles ao acaso. Pode ser racional ou irracional, justificada ou injustificada, sensata ou sem sentido.Podem dar pontapés no gato e berrar com as crianças, mas no fundo não estar furiosos com nenhum deles. Estão com raiva da sua perda. Podem culpar os outros e si próprios pela situação em que os encontram. Podem vê-los com inveja daqueles que tem o que eles perderam. ‘’Por que é que não posso beber um drinque antes do jantar sem ficar bêbado?

Podem manter está lengalenga interminavelmente, assumir e atirar com mais sentimentos, ou explodir num grande absurdo verbal. Esta raiva pode por vezes ser perigosa, tanto para a pessoa que sente como para pessoa que é objeto dela.

DEPRESSÃO

Avançaram agora para um período de tristeza profundo. Desde que disseram. ‘’Isto não pode ser verdade ‘’ foram empurrados para este momento. É talvez a

essência da dor: estar de luto completamente. É o ponto mais alto do processo da aceitação; a dor emocional na sua forma mais pura. Choram pelo que perdem,

e pelo que ainda irá perder no futuro.

ACEITAÇÃO

Quando já não precisam mais bloquear, ter raiva, ou fazer acordos, e depois lidar com a tristeza, chegam à fase de aceitação. Não é a resignação ou desespero

de desistir! A aceitação, não pode ser confundida com a fase feliz. É praticamente vazia de sentimentos. É como se a dor tivesse ido embora e a luta acabou.

RESSENTIMENTOS

Os ressentimentos crescem por fases. Começam pequenos, mas ficam maiores e mais fortes até que toma muita da nossa atenção.Os ressentimentos crescem

desde a ferida original da raiva… Para firmes ressentimentos para ódio e desejo de vingança.